Fábio Paim

Já é o segundo boxer que eu tenho em apartamento. A primeira, Hannah, nos deu quatorze anos de uma convivência maravilhosa. Agora, o Rajá, que completou cinco meses hoje, segue o mesmo caminho: educado, alegre e muito carinhoso, já é a paixão de toda a família, principalmente dos meus filhos, de quatro e seis anos, de quem é o primeiro cão. O boxer se adapta maravilhosamente bem à vida em apartamento. Como qualquer cão, precisa de exercícios diários, disciplina e carinho. Quando satisfazemos essas necessidades, os cães desta raça têm uma vida plena e feliz, mesmo que o espaço não seja dos maiores, tornando-se rapidamente mais um membro da família. O pelo curto e o temperamento do boxer, extremamente apegado a todas as pessoas da casa, facilitam ainda mais essa adaptação.